A coxinha do Veloso bar

Veloso Bar
Ontem finalmente fui conhecer a famosa coxinha do Veloso bar, que dizem por aí ser uma das melhores coxinhas de São Paulo.

Inaugurado em 2005, o estabelecimento do jornalista Otávio Canecchio Neto não surgiu já com as coxinhas no cardápio, elas só foram aparecer três meses depois,  e que bom que apareceram!

Como é conhecida uma das melhores coxinhas da cidade, logo imaginei que o lugar estaria lotado numa sexta-feira, mas o que eu imaginava não estava nem perto da realidade. O lugar transborda gente para todos os lados. Sim, nem sonhe em comer a coxinha e tomar um chopp sentado, o negócio é de pé mesmo e fora do bar. E não adianta chegar cedo, lá pelas 7 da noite o local já estava lotado de gente (duas horas de espera para comer a tal coxinha, mesmo eles tendo ampliado o espaço).

Na calçada há uma faixa que limita o espaço, quem entra ali pode pedir os itens do cardápio à vontade para o garçom. O lugar é uma total muvuca, mas, mesmo assim, os pedidos não demoram para chegar. A porção com seis coxinhas que pedimos custa R$ 22,00, um bom preço pelo tamanho e pela qualidade. Ah, e que qualidade! Realmente foi a melhor coxinha que já comi na vida. A massa vira uma casquinha em volta do recheio, que é totalmente cremoso. A porção ainda vem com uma pimentinha generosa, mas recomendo que você dê algumas mordidas sem o molho, para sentir o sabor real daquela maravilha! ;D

IMG377

Como o lugar estava muito cheio, e estávamos de pé, logo fomos embora. Mas obviamente não pude deixar de sair de lá sem garantir a minha coxinha para viagem. O local está acostumado com esses pedidos, já que muita gente vai lá só para buscar as coxinhas. Se você pedir uma porção para viagem, ela vem numa caixinha personalizada.

Pedi duas para levar, cada unidade custa R$ 3,80 (já comi muita coxinha massuda por aí por um preço bem parecido, então acho o valor bem justo). Para quem quiser arriscar em casa, aqui tem a receita da tradicional coxinha do Veloso.

IMG378

Dizem que a caipirinha é a melhor de São Paulo, tem uns sabores bem diferentes, como caju com limão, fica para uma próxima!

Veloso Bar
Rua Conceição Veloso, 56, São Paulo, SP (próximo ao metrô Ana Rosa)
Tel.: (11) 5572-0254

Anúncios

The Burger Map

Fachada do The Burger Map, em Santo André (reprodução)

Quando ouvi falar do The Burger Map, logo fiquei ansiosa para conhecer o lugar. Primeiro por ser pertinho, em Santo André, e segundo pela temática interessante da hamburgueria.

A ideia do restaurante surgiu da paixão do dono pela culinária e cultura norte-americanas, ele decidiu partir em uma expedição para os Estados Unidos em busca do verdadeiro  hambúrguer americano.

“A procura não era por redes de fast food ou hambúrgueres gourmet, mas sim pelos típicos de cada região feitos por pessoas que realmente gostam de fazer hambúrgueres. De Oklahoma a Los Angeles, conhecemos lugares e pessoas que nos ajudaram a formar o nosso conceito do que viria a ser o nosso hambúrguer perfeito.”

E foi assim que o cardápio (veja aqui) se tornou um grande mapa do país com as especialidades de cada região:

As variedades do menu são surpreendentes e apetitosas. Apesar do valor alto, os ingredientes são de qualidade e valem os pratos. O grande problema da minha experiência no restaurante foi o atendimento e a organização.

Não fui muito tarde até lá, e quando cheguei não estava tão cheio. Mas tive que esperar quase uma hora para conseguir uma mesa – e esperar do lado de fora, porque não tinha nem lugar no bar. A essa altura já estava com muita fome, mas vi a porção de batata-frita na mesa ao lado e não achei nada demais, então pedi logo o lanche. Não sei se o garçom ficou bravo porque não pedimos entrada, mas ele foi bem seco e soltou um “ok, mas o lanche vai demorar uns 25 minutos”.

Acabou que não demorou tanto assim, ainda bem. O lanche veio certinho, mas o refrigerante veio sem gelo e limão, então tivemos que esperar um novo copo.

Butter Burger (reprodução)

Meu pedido foi um Butter Burger: hambúrguer com queijo e manteiga, que derrete com o calor do burger e do pão. Sim, pura gordice, e eu não poderia deixar de experimentar. Acontece que ele é mergulhado MESMO na manteiga, e o prato não vem com talheres – e eu que não ia comer hambúrguer de garfo e faca – e o jeito é sujar os dedos. Ficou meio ruim de comer, mas o sabor estava uma delícia. O valor dele é de R$ 24, sem nenhum complemento.

Já meu namorado pediu um Blue Ring Burger, com molho barbecue caseiro, bacon, onion ring e gorgonzola – inspirado no Wetern Bacon Blue Ring, do Gott’s, de São Francisco – CA. Custa R$ 26 e é bem recheado.

O cardápio traz um total de 14 opções, preparadas com ingredientes típicos e hambúrgueres com 180g cada.

A visita é válida pelos sabores diferentes e pelo ambiente divertido – que é lotado de souvenirs americanas nas paredes. Mas, se decidir ir, vá com paciência e não com tanta fome, ou irá acabar gastando muito.

The Burger Map
Rua das Aroeiras, 442 – Bairro Jardim.
Sto André – SP – CEP 09090-000
Tel. (11) 2534-0747
www.theburgermap.com.br

Preço $$$$
Cardápio ★★★★

Batatas espirais do McDonald’s

2012-08-03-mcdocurlyfries.jpg

Desde sempre as batatas fritas do McDonald’s são as mesma, sem nenhuma variação. Outras redes de fast-food as complementam com bacon, cheddar e tudo o que se possa imaginar. Mas as do McDonald’s sempre continuam as tradicionais batatas murchinhas (que, afinal, é a graça delas!).

Mas nas Filipinas eles decidiram inovar, a marca criou a chamada “Twister Fries“, batatinhas em formato espiral que parecem ser mega crocantes! A novidade só vai ficar disponível por três semanas, mas o lançamento já foi o suficiente para causar um alvoroço na internet. Centenas de norte-americanos entraram em contato com a rede para pedir que o produto estivesse disponível também nos Estados Unidos.

Mas pelo jeito as batatinhas são só temporárias e ficarão só por lá. Por que será, né?

O preço das fritas nas Filipinas é de US$ 1,43.

Via.

Chefs australianos criam bandeiras usando comidas típicas de países

Para comemorar o Festival Internacional de Comida de Sydney, os chefs australianos encontraram uma solução bem saborosa  para chamar atenção.

Criaram não apenas bandeiras de vários países com alimentos apetitosos, mas também tiveram o cuidado de escolher as comidas típicas de cada nação em suas criações. Sem falar que o resultado é demais! A missão era “deixar as pessoas animadas com o festival internacional de alimentos e curiosas para experimentarem tudo”.

Tem França, Espanha, Japão e também Brasil – que é bem light e não me apetece em nada! hahaha. Prefiro ficar com a da Itália ou Estados Unidos, e você?

Bandeira do Vietnã feita das frutas rambutan, lichia e carambola

Bandeira do Brasil feita com folhas de bananeira, limão, abacaxi e maracujá preto

Bandeira da França com queijo roquefort, brie e uvas

Bandeira do Líbano feita com tomate, salsinha e pão sírio

Bandeira da Itália com manjericão, macarrão e tomate

Bandeira dos Estados Unidos feita com cachorro-quente, ketchup e mostarda

Bandeira da Suiça feita com presunto cru e queijo Emental

Bandeira da Espanha com chouriço e arroz com açafrão

Bandeira do Japão feita de sushi, com peixe cru e arroz

Bandeira da Grécia feita com queijo feta e azeitonas pretas

Bandeira da Austrália feita de torta de carne e molho vermelho

Bandeira da China feita com a fruta pitaya e carambola

Bandeira do Reino Unido feita de bolo com creme e geleia

Bandeira da Índia feita de curry, arroz e pappadum (bolacha típica)

Bandeira da Coréia do Sul feita de Kimbap e molhos

Via.

Dia do bacon: 8 coisas bizarras de bacon

Dia 30 de junho é comemorado do Dia do Bacon. Sim, parece que existe dia pra tudo! Mas o bacon merece, certo?

E já que ficamos com água na boca só de pensar em tantas maravilhas que podem ser feitas com o bacon, não vamos dar receitas! haha

Deixe para estragar o regime em algum restaurante bem legal que valha a pena cada caloria, porque nossa dica aqui é encarar 8 coisas bizarras feitas de bacon (não tão apetitosas assim):

Bacon com… Chocolate? Pois é, certamente bacon e chocolate deveriam ser considerados pecados de tão bons que são. Mas… juntos NÃO! Como será o gosto? (Via Gordelícias)

bacon-nails-1.jpg

Bacon me parece algo um tanto inusitado para servir de inspiração para nail art… Mas não podemos deixar de dar os créditos pela criatividade e pelo talento da pessoa que fez as unhas. (Via Geekologie)

Não consigo nem imaginar o sabor destas balas de bacon. Seria doce ou salgada? Acho que não me arriscaria a descobrir, mas as latas são belos objetos de decoração! (Via Gordelícias e Hypeness)

Rede de fast-food Burger King lançou um sundae de bacon. (Foto: Noel Barnhurst/AP)

Acredita que o Burger King lançou um sundae de bacon? A novidade da rede tem  510 calorias e 18 g de gordura. Tranquilinho, né? :P O sorvete acabou de ser lançado nos Estados Unidos, será que vem pro Brasil? (Via G1)

Pelo menos a carteira de bacon não engorda e nem traz nenhuma combinação bizarra. Mas e aí, você usaria? (Via Gordelícias)

Não bastasse cobrir o bacon de chocolate, decidiram também fazer um chocolate DE bacon! Parece mesmo que as pessoas gostam desta combinação… A embalagem até que é sofisticada! (Via Hypeness)

Em branco

E tem até batom de bacon! Não é tão nojento assim, mas quem é que vai querer ficar com gosto de bacon na boca? Será que vende? (Via As Marias)

Esta pasta de dente com sabor bacon é comercializada em um site americano e o tubo com 70 gramas custa cerca de R$ 8. E o pior de tudo é que o treco faz sucesso! (Via Tecmundo)

28 de maio: Dia do Hambúrguer

Como fã de assuntos gastronômicos e gulosa de carteirinha, não poderia deixar de registrar aqui o dia 28 de maio, dia da guloseima mais saborosa de todas: o hambúrguer!

Sim, ele merece tanto respeito que tem até um dia. E, para comemorar, separei aqui três opções para devorar esta delícia calórica, mas que vale cada centímetro: o meu favorito, o queridinho e um bom e barato.

Para quem quer um ambiente legal

O Rockets não é a mais famosa nem a mais bem avaliada hamburgueria, aliás, muita gente nem o conhece. Mas sempre será a hamburgueria que mais gosto nesta vida! haha O lugar é decorado e inspirado nos anos 50 e tem Jukeboxes – o que me faz amar aquele lugar. É só pedir a moedinha pro garçom e escolher uma música no aparelho que ele toca.

O hambúrguer não é um dos mais bem avaliados pela crítica, mas eu gosto bastante do sabor. Se você estiver com muita fome, talvez não valha a pena ir ao Rockets, os preços são altos e os pratos não são exagerados (como os do The Fifties, por exemplo), mas eu acho muito gostosinho!

Da última vez que fui ao Rockets: pedimos os hambúrgueres #1 (R$ 24,60) e B.B. King (R$ 24,30). A Coca Cola com sabor (R$ 7,30) também vale a pena!

O Guia do Hambúrguer fez uma avaliação muito completa da casa, lá você pode ter uma ideia dos pratos e do ambiente.

Rockets
Alameda Lorena, 2090 – Jardim Paulista
Preço $$$$$
Cardápio ★★★★

Para quem quer comer muuuuito

O The Fifties é o queridinho de muita gente. Depois de tanto insistirem para que eu fosse até lá, acabei indo com muitas expectativas. Talvez por esperar muito, acabei não achando tudo isso. Mas dei uma segunda chance ao lugar e fui de novo para ver o que tanto as pessoas viam lá.

Da segunda vez que comi  a porção de batatas, ela estava bem melhor, é realmente diferente. A batata do Fifties é maior que o normal e muito crocante, mas peça a porção sem bacon que é mais gostosa (e olha que eu amo bacon). Eu achei o hambúrguer do Fifties muito exagerado e gorduroso da primeira vez, mas vai de você fazer as escolhas certas. Os pratos vêm com os ingredientes mais básicos, depois você tem que escolher os ingredientes que quer acrescentar – o valor depende do complemento.

Os lanches são bem grandes e eu não gosto muito do sabor da carne, mas acho que sou exceção. Da próxima vez não saio de lá sem experimentar o hambúrguer vegetariano, que me disseram que é uma delícia:

The Fifties
Consulte as lojas.
Preço $$$$
Cardápio ★★★

A melhor opção custo-benefício

Quando o Burger King começou a ficar popular por aqui bateu aquele preconceito: não vai ser melhor e mais prático que o MCDonald’s. Pois aí que me enganei. Comer um Whoopper Duplo com Queijo já virou ritual do fim de semanal (e durante a semana também, ai meu Deus!). O hambúrguer de lá tem algo diferente… Tem mais sabor e é mais forte.

Além do sabor, a praticidade e o preço de fast food também colaboram muito. Quando bate aquela preguiça de ir à uma hamburgueria cheia de “fru-frus” e frescurites, nada melhor que pegar o lanche e comer no carro mesmo. Não troco o Burger King por nada! :P

Recentemente, a marca relançou o Whoopper Furioso, que parece estar fazendo sucesso. Eu amo comida mexicana e achei que as lascas da pimenta mexicana jalapeño seriam fichinha… Mas o lanche é recheado delas e mais apimentado do que você pode imaginar. Ou seja, tive que tirar as pimentas dele =(. Ainda bem que tem refri à vontade para aliviar a língua queimando.

Burger King
Consulte as lojas.
Preço $$
Cardápio ★★

Estas são apenas três das várias dicas que temos para dar, mais hamburguerias devem aparecer por aqui em breve! Você tem alguma dica?

¡Viva Mexico! – Comida Mexicana

Esta semana estou com uma visita especial :), uma amiga mexicana está conhecendo o Brasil, mesmo com esse tempinho maledeto!

Além de mostrar um pouquinho da cultura brasileira para ela, estou aprendendo bastante sobre o México, principalmente sobre a culinária. Comida é comigo mesmo.

Temos bons restaurantes mexicanos no Brasil, e um que costumo frequentar é o famoso Si Señor, mas confesso que toda vez que bate aquela vontade de comer comida mexicana, nunca sei o que pedir, o que vem com quê, como comer… Enfim,  só o que sei é que na cozinha mexicana temos muito milho, feijão e o famoso chili, que é um condimento usado em muitas receitas. Além disso, a comida é bem colorida e fooooorte, principalmente!

Segue, então, um top 5 mexicano com pratos típicos para deixar nosso inverno mais caliente!

Taco

taco costuma ser preparado com a tortilla, à base de milho, recheado com alguma carne, queijo, alface e às vezes tomate. Prático e um dos mais famosos.

Nacho


Os nachos podem ser feitos com a tortilha de milho frita. O resultado é bastante crocante e pode ser servido com queijo cheddar derretido, sour cream (aquele branquinho feito de iogurte), guacamole e chilli. É um bom começo para quem não está acostumado com a pimenta forte, pois dá para escolher os molhos sem pimenta.

Guacamole

Um prato tradicional e muito fácil de se preparar. A receita consiste basicamente em fazer uma espécie de purê de abacate bem apimentado. No México, costuma-se comer guacamole com saladas e temperos. Muitos brasileiros não estão acostumados e não gostam do sabor, mas nós é que somos os esquisitos e comemos o abacate doce, ele costuma ser preparado para receitas salgadas em todos os outros países.

Burritos

Também preparado com a massa de tortilla. A diferença para o taco é que Burritos são servidos enroladinhos e podem ser recheados com carnes, queijo, tomate, feijão, chilli, entre outros.

Tortilla de Maçã 

Uma tortilla doce recheada com maçã, calda de chocolate e sorvete.  A combinação desses ingredientes fica suculenta e irresistível! O problema é ter espaço para a sobremesa! ;)

Imagens: Reprodução

Via